PSICOLOGIA

PSICOLOGIA
PSICOLOGA LUCIANA VOOS CRP 06/75105

Pesquisar este blog

sábado, 25 de outubro de 2014

A "doença" do Mimado



O mimo é supervalorizado hoje em dia.
Adultos que tiveram muitas limitações e "nãos" quando criança, criam seus filhos á própria sombra, dando a eles tudo aquilo que acreditava que deveria ter tido para ser feliz, buscando compensar a própria história.
O mimado é aquele indivíduo que age como uma criança abaixo de 5 anos de idade: acredita e age como se o mundo girasse em torno de si mesmo, é mais reativo do que reflexivo (muitas vezes não é nada reflexivo), faz birra, manipula, impõe seus desejos, vive de imediatismo e de ilusões, não sabe fazer escolhas e quando as faz não assume as consequências.
O mimado age muito pelo que sente e não pela razão.
Muitas vezes ele até reconhece que agiu de forma errada e impensada mas não está disposto a mudar suas ações por nada nesse mundo.

Pode acontecer dele enganar a si mesmo dizendo que está mudando,  busca ajuda. Mas as ações são sempre as mesmas. Não quebra o padrão de comportamento. Ele pode ser capaz de usar algo bom para manipular e conseguir o que quer.
Apresenta, muitas vezes uma agressividade muito grande e mal elaborada; ela pode ser expressada em alguns rompantes ou ficar embotada, escondida.... muitas  vezes esse embotamento leva á sintomas depressivos.

O valor do esforço é ausente quando não é distorcido. Existem mimados que até se esforçam mas fazem isso para conseguir aproximar pessoas que façam tudo por eles. 

 Parece haver, muitas vezes, um jogo de poder nas relações com as pessoas, com o mundo e com os objetos. Muitas vezes compra por comprar, só pelo gosto de Ter. Costuma ser alvo fácil da vaidade, luxúria e gula.... características muito exacerbadas hoje em dia, alimentada pela cultura do consumo e do imediatismo. Não aceita errar, ser menos, não ter o que quer no momento que quer. Há muito sofrimento que surge da nascente do mimo. Odeia críticas, se magoa fácil, não tolera frustrações, gosta de ser o centro da atenções, supervaloriza a situação pela qual passa, "sofre de expectativas (quer, quer , quer)"*. Costuma desmerecer aquele que sabe mais ou tem mais do que ele.

"Atrás de todo coitado tem um mimado"
(trechos retirados do blog de Gisele Szymczak*, no texto personalidade do mimado - enfoquesaudeemocional.blogspot.com)

Fugir das armadilhas do mimo é simples:  CRESÇA!!!! Precisamos aprender a ser adultos, a abandonar crenças de crianças de que  TEMOS que ser tratados como especiais, como melhores do que os outros. Ser adulto é fazer escolhas, assumir a responsabilidade por elas, parar de se comparar aos outros o tempo todo, acreditar no poder pessoal e nas deficiências pessoais também.... 

Ser adulto é aprender a ser feliz com a felicidade do outro, ter empatia pela dor do outro sem se misturar ou achar que o que ocorre com o outro sempre tem a ver com voce. 

Saia do centro do mundo e assuma o centro de tua vida.  






Informações baseadas no texto do blog enfoquesaudeemocional.blogspot.com
Imagens da net

Um comentário: